O que é o Trem Maya? Tudo que os brasileiros precisam saber

O Tren Maya, ou Tren Maya em espanhol, é um trem turístico que conectará locais populares em toda a Península de Yucatán, abrangendo os estados de Quintana Roo, Chiapas, Yucatán e Campeche. A construção do projeto começou em 2018 e estima-se que seja inaugurado nos próximos dois anos, atraindo 8.000 passageiros diários.
Ele é um dos maiores e mais ambiciosos projetos que o governo mexicano, sob a liderança de Andrés Manuel López Obrador (também conhecido por suas iniciais: AMLO), propôs.

O Trem Maya será encantador e deslumbrante para os turistas brasileiros que viajarem para o México.

Uma vez concluído, o sistema de trens de alta velocidade ligará as famosas praias da Riviera Maya às ruínas maias, cidades culturalmente ricas e vários destinos turísticos na Península de Yucatán e além.

Sobre o Projeto Trem Maya

O extenso projeto ferroviário foi anunciado pela primeira vez em 2018 com a premissa de fornecer uma ampla rede de transporte em toda a Península de Yucatán para conectar turistas a destinos populares.

A visão do projeto concluído é desenvolver uma ferrovia de 1.500 quilômetros com 17 estações ao longo do caminho, facilitando o transporte e a acessibilidade dos turistas no sudeste do México.

Se tudo correr como planejado, visitantes de todo o mundo poderão se deslocar pela Península de Yucatán a bordo do Tren Maya a partir de 2023.

O Trem Maya possui vagões especiais

Sim, na verdade heverão três tipos de vagões de passageiros disponíveis:

  • o “Xiinbal”, que será usado para turistas, transportando passageiros de primeira classe e de classe econômica,
  • os vagões “Janal” incluirão um vagão-restaurante e oferecerão experiências gastronômicas fantásticas de 5 dos melhores chefs mexicanos da região, cozinhando pratos tradicionais dos estados pelos quais o Tren Maya passará.
  • E, por fim, o carro “P’atal”, projetado especificamente para passageiros de longa duração, inclui cabines completas e chuveiros privativos.

Não será apenas um “Trem Maya” mas “o Trem Maya” para marcar sua vida.

Quais as rotas da linha do trem Maya?

O trem operará três rotas diferentes: Caribe, Golfo e Selva.

A rota caribenha conectará Cancun ao extremo sul de Quintana Roo, com paradas em Puerto Morelos, Playa Del Carmen, Tulum e Bacalar.

A rota do Golfo conectará Cancun a Mérida, visitando as antigas ruínas de Chichen Itza antes de seguir para o sul em direção a Campeche.

A rota da selva conectará a parte sul de Quintana Roo ao estado de Campeche do sul, fazendo uma parada no renomado local das ruínas maias de Calakmul.

O projeto teve um custo estimado em cerca de US$ 7,4 bilhões, com um prazo de quatro anos para ser construído. No entanto, desde que o projeto está em andamento, o financiamento excedeu significativamente o orçamento estimado.

O projeto tem recebido amplo apoio por sua capacidade de estimular as economias locais, além de criar infraestrutura turística no país. O projeto foi estimado para criar 80 mil empregos em 2020.

Através do Trem Maya, será possível percorrer as melhores áreas de Quintana Roo. Isto facilitará a vida dos brasileiros que querem viajar para lá, uma vez não precisarão sair do trem e, se precisarem, poderão ir e vir de trem, com conforto e rapidez.

Enquanto isso, alguns críticos do projeto expressaram preocupações ambientais que o projeto pode criar.

 

Já começou a construção do trem Maya entre Izamal e Cancun

O Trem Maya chegou ao trecho quatro do empreendimento, no qual será percorrido o município de Lázaro Cárdenas, no norte do estado.

Esta seção percorrerá cerca de 257 quilômetros de pista entre Cancun e Izamal. Os desenvolvedores planejaram construir três estações ao longo da rota, embora funcionários do governo tenham indicado que as estações podem ser alteradas devido a considerações operacionais.

Por enquanto, as estações de trem atualmente propostas no plano estarão situadas em Chichen Itzá, Yucatan, Valladolid, Yucatan e New Xcán, Quintana Roo.

O anúncio do lançamento do projeto da seção quatro foi anunciado sexta-feira pelo governo de Quintana Roo, com obras supostamente já em andamento na comunidade de El Ideal, no município de Lázaro Cárdenas.

Enquanto a seção quatro do projeto está em andamento, a fase final, a seção cinco, terá cerca de 121 quilômetros de trilhos entre Cancun e Tulum.

Os desenvolvedores gostariam de completar o projeto com estações em Cancun Downtown, Cancun Airport, Puerto Morelos, Playa del Carmen e Tulum com paradas em Xcaret, Puerto Aventuras e Akumal.

 

Locais ao longo da rota do Trem Maya

As viagens mais famosas no Trem Maya provavelmente serão para Chichén Itzá, o maior sítio arqueológico da civilização maia pré-colombiana na Península de Yucatán.

Atraindo milhares de visitantes todos os dias, Chichén Itzá é uma das atrações turísticas mais visitadas do México. Passeios de um dia para o local antigo são especialmente comuns entre os turistas em Cancun.

Considerando que o transporte de ônibus é de seis horas de ida e volta, o Trem Maya provavelmente será uma alternativa atraente para os turistas.

Outra rota de alta demanda será o Caribe, pois os turistas poderão navegar verticalmente pela Riviera Maya de trem. A direção também atrairia turistas para praias populares localizadas ao sul de Tulum.

Bacalar, por exemplo, é popular entre os turistas, mas fica a quatro horas de carro de Cancun. Junto à rota do trem, o tempo de viagem diminuirá significativamente, tornando-o mais fácil e confortavelmente acessível aos turistas.

Enquanto Mérida, Palenque, Cancun, Playa del Carmen e Tulum são particularmente favoráveis ​​entre os visitantes, o governo mexicano incorporou o que chama de ‘Pueblos Mágicos’ (Cidades Mágicas) dentro da rota, na esperança de que os turistas reconheçam a beleza e a história dos locais menos populares da região.

 

Rota em Izamal, Yucatán

Ao longo da rota do Trem Maya, os turistas encontrarão a charmosa cidade colonial de Izamal, no estado de Yucatán, cerca de 70 km a leste de Mérida. Conhecido por sua arquitetura brilhante, o Pueblo Magico é decorado com edifícios pintados de amarelo, dando-lhe o título de ‘A Cidade Amarela’.

Enriquecido com esplendor natural e significado histórico, os turistas encontrarão um local pitoresco repleto de árvores e natureza, pirâmides pré-colombianas, igrejas e museus.

Rota em Cidade de Campeche, Campeche

Campeche City é outra joia escondida ao longo da rota do Trem Maya. Este segundo Pueblo Mágico possui edifícios coloridos em estilo colonial e abriga o Museu Maia, enquanto um jardim botânico percorre o calçadão ao longo da costa do Golfo do México.

Lista completa de estações do Trem Maya:

Quintana Roo: Cancun, Puerto Morelos, Playa del Carmen, Tulum, Felipe Carrillo Puerto, Bacalar

Campeche: Escárcega, Campeche, Xpujil, Calakmul

Yucatán: Maxcanú, Mérida, Izamal, Chichén Itzá, Valladolid

Chiapas: Palenque

O brasileiro que visitar Cancun e região, se sentirá em casa, uma vez que em sua maioria já sabem bem como funciona a estação de trem.

Sítios Arqueológicos e Viagens Misteriosas do Trem Maya

Mais de de 17.000 vestígios arqueológicos são encontrados ao longo da rota do Trem Maia

Até agora foram encontrados 17.79.000 vestígios arqueológicos ao longo da rota do Trem Maia, 15.585 são monumentos imóveis “que vão desde construções domésticas a edifícios com arquitetura monumental”; 1.87 monumentos móveis e 407 “características naturais associadas às atividades humanas”, informou o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

“Na maior parte, encontramos monumentos imóveis, que são construções fundamentalmente domésticas. Também outros tipos de elementos imóveis, por exemplo, jazigos e, em alguns casos, arquitetura monumental. Estamos falando de mais de mil monumentos móveis que devem ter sido feitos com molcajetes, metates, vasos, elementos cerâmicos, e outros elementos da vida cotidiana ou de caráter ritual”, disse Diego Prieto, diretor do INAH.

As 407 “características naturais associadas às atividades humanas”, disse o antropólogo, são vestígios de sistemas agrícolas: “elementos que têm a ver com a semeadura, a modificação do ambiente pelo homem”.

“No início, tivemos que fazer sugestões para modificar alguns dos layouts para evitar que estruturas monumentais fossem afetadas, mas em nome do Conselho de Arqueologia, já validamos o layout geral dos cinco primeiros trechos. Na sexta seção, como não temos o layout, não conseguimos validá-lo”, disse Prieto.

Novos museus serão abertos por causa do Trem Maya!

Acrescentou que “por ocasião do Trem Maya serão criados dois novos museus, um para a área de Chichen Itza, que carece de um museu local, e outro para a rota Puuc”, na área localizada a 18 quilômetros de Uxmal e que atravessa sete zonas arqueológicas.

“Muitas dessas peças recuperadas poderiam ir para esses dois museus. Poderíamos enriquecer o Museu Maia de Cancún, a temática arqueológica do Museu do Palácio de Cantão e o grande Museu do Mundo Maia, que não é do INAH, mas tem coleções do Instituto”.

Para estes dois museus, explicou o responsável, já foi apresentada uma ideia preliminar ao Fundo Nacional de Promoção do Turismo, a cargo do Comboio Maia, “para ver se este ano conseguimos obter um recurso e avançar no projeto arquitetônico, acho que não haverá tempo suficiente para ter o projeto executivo. Estaríamos na ideia de estar na construção desses museus no próximo ano, para, provisoriamente, inaugurá-los em 2023, tempos mais ou menos coincidentes, com o início das operações do trem”.

Trem Maia, um projeto inovador, monumental e “místico”

Sendo a ideia mais inovadora, o Trem Maia é a ideia mais inovadora, pois proporcionará serviços exclusivos e diferenciados, bem como conexões mais fáceis aos usuários nacionais e internacionais, além de estimular o turistas brasileiros com facilidades que abrangem a Zona Maia do México, uma das áreas mais importantes do país.

A proposta de 62 roteiros contribuirá para a diversificação do produto turístico da região, pois integra 18 Paraísos Indígenas, 28 comunidades rurais, 14 Vilas Mágicas, 46 sítios arqueológicos e 6 Sítios do Patrimônio Mundial, por meio de uma oferta turística abrangente. Devido à fortes ligações ancestrais e religiosidade do povo local, pode se sentir um pouco da “mística” do ambiente.

Assim que o Trem Maya entrar em operação, será possível envolver um segmento de grande relevância como o Turismo Rural.

 

Constatações Finais

Nunca em toda história do México e da região de Quintana Roo, da qual Cancun e Caribe fazem parte, tiveram uma proposta tão gigante e encantadora como o Trem Maya.

Será uma mistura de sensações, e você poderá se sentir dentro da cena de um filme. O conforto dos vagões especiais lhe dará uma mescla de sensações de tecnologia, modernidade e, ao mesmo tempo, conectividade com a mística dos antigos maias.

Não perca tempo, arrume suas malas e venha curtir a vida no México, de trem!

 

Questões Especiais – FAQ

Quando o Trem Maya estará pronto?
Se tudo correr como planejado, visitantes de todo o mundo poderão se deslocar pela Península de Yucatán a bordo do Tren Maya a partir de 2023.

Por que dizem que o Trem Maya tem uma “viagem mística”?
Isso é uma brincadeira, mas ao mesmo tempo uma verdade. Por ter mais de 17 mil vestígios arqueológicos, é inevitável passar e não se lembrar dos rituais dos antigos maias que, inclusive, foram a inspiração para o nome do trem. Cada pessoa tem sua percepção de mundo e, por isso, algumas dizem que o local possui vibrações místicas ligadas aos povos anteriormente presentes na região e principalmente na construção histórica do local.

É necessário o pagamento do Visitax para andar no Trem Maya?

Sim, sem dúvida. Porém, o causador desse pagamento não é o Trem Maya, mas sim a questão de que sem o Visitax. você não consegue se locomover em Quintana Roo, seja em Cancun, ou qualquer outro local, não sendo uma especificidade do Trem Maya.

É verdade que os vagões do Trem Maya são diferenciados? Por que?
Sim, na verdade heverão três tipos de vagões de passageiros disponíveis:

  • o “Xiinbal”, que será usado para turistas, transportando passageiros de primeira classe e de classe econômica,
  • os vagões “Janal” incluirão um vagão-restaurante e oferecerão experiências gastronômicas fantásticas de 5 dos melhores chefs mexicanos da região, cozinhando pratos tradicionais dos estados pelos quais o Tren Maya passará.
  • E, por fim, o carro “P’atal”, projetado especificamente para passageiros de longa duração, inclui cabines completas e chuveiros privativos.

Serão vagões imponentes e marcantes na vida de cada turista brasileiro.

Quais serão as estações do Trem Maya?
Em Quintana Roo: Cancun, Puerto Morelos, Playa del Carmen, Tulum, Felipe Carrillo Puerto, Bacalar. Em Campeche: Escárcega, Campeche, Xpujil, Calakmul. Em Yucatán: Maxcanú, Mérida, Izamal, Chichén Itzá, Valladolid. E, por fim, em Chiapas: Palenque.